TOC – Uma Comédia Obsessiva Compulsiva, estreia no Porto Verão Alegre

COMPARTILHAR

Muitas vezes o teatro acontece nas confluências e encontros da vida. A peça ‘TOC – uma comédia obsessiva compulsiva’ nasceu assim e reúne novamente o diretor Lutti Pereira e o ator e figurinista Daniel Lion no palco, passados mais de 30 anos. Ambos criaram e atuaram juntos no sucesso ‘Pluft, o fantasminha’. Também de um encontro de Lutti com Artur José Pinto, nasceu o texto inédito desse dramaturgo tão importante para o teatro gaúcho, autor dos grandes sucessos como ‘Homens de Perto’, ‘Inimigas Íntimas’ e ‘Sexteto’. Arthur escreveu esta comédia enfatizando a importância do encontro na vida das pessoas e como esses encontros são terapêuticos e transformadores.

Em cena, quatro personagens com diferentes personalidades e tipos de TOC (transtornos obsessivos compulsivos) encontram-se num improvável consultório. Enquanto esperam pelo famoso Dr. Clóvis Schartzmann, para uma sessão de psicoterapia, compartilham suas vidas e desenvolvem uma estranha relação. Uma comédia para quem tem mania de bom humor!

Artur José Pinto é ator, dramaturgo e diretor teatral. Atuou em diversas produções para televisão e cinema, com cineastas e diretores como Diego de Godoy, Fiapo Barth, Carlos Gerbase, entre outros. Como diretor de teatro e roteirista produziu peças de teatro e musicais infantis e de adulto. Além de escrever contos, diversas produções escritas e ter ministrado cursos de teatro. Muitos textos seus estão presentes na grade do Porto Verão Alegre 20 anos. Lutti Pereira é ator e diretor e participa ativamente da cena das artes cênicas de Porto Alegre. Daniel Lion é um dos figurinistas mais requisitados e premiados do teatro gaúcho e completa este ano 30 anos de carreira. Está de volta aos palcos como ator depois de 18 anos sem atuar. Seus últimos trabalhos foram “O Estranho Sr. Paulo” com direção de Camilo de Lélis (1996) e “Pão & Circo” com direção de Dilmar Messias (2000).

Letícia Kleeman, premiada em 2016 com o Açorianos de melhor atriz coadjuvante por ‘Como Gostais’, se profissionalizou em laboratório com o Teatro da Vertigem e Teatro Sarcáustico, bem como oficinas e cursos de cinema. ‘Hamlet: o Fantasma do Pai’ direção de Daniel Colin, Ricardo Zigomático e Guadalupe Casal; ‘Nós (em Off)’ direção de Éverson Silva; ‘Yvonne Princesa da Borgonha’ dirigida por Irion Nolasco e ‘Venha e os dias serão horas’ com orientação de Inês Marocco, são apenas alguns dos destaques de sua carreira. Vinícius Petry, músico e ator, atuou com grandes diretores da cena gaúcha como Roberto Oliveira, Dilmar Messias, Adriane Mottola, Ronald Radde, Elcio Rossini, Camilo de Lélis, Patrícia Fagundes, Ramiro Silveira, Raquel Grabauska, Carlota Albuquerque. Foi integrante da Cia. Teatro di Stravaganzza, do grupo Teatro Novo, da Oigalê Cooperativa de Artistas Teatrais e atualmente faz parte do elenco do Grupo Cuidado que Mancha. Recebeu Prêmio Tibicuera em 2000 e 2012, como melhor ator. Juliana Barros é atriz e produtora e também tem uma carreira repleta de premiações e participações em importantes espetáculos da cena de Porto Alegre, entre eles ‘O despertar da Primavera’, de Zé Adão Barbosa, ‘O menino Maluquinho’, de Irene Brietzke – com o qual ganhou dois prêmios -, ‘Bailei na Curva, de Júlio Conte e, mais recentemente, ‘O Método Arbeuq’, de Jessé Oliveira.

Ficha Técnica
Texto: Artur José Pinto / Direção: Lutti Pereira / Elenco: Daniel Lion, Juliana Barros, Letícia Kleemann e Vinícius Petry / Cenografia e Figurinos : Daniel Lion / Iluminação: Fernando Ochoa / Trilha sonora: Vinícius Petry / Assessoria de imprensa: Bebê Baumgarten / Assessorias de redes sociais: Pedro Santos / Fotos de divulgação: Pedro Mendes / Programação visual : Top Agencia / Realização e produção : Lutti Pereira e Daniel Lion / Classificação etária: 14 anos / Duração: 60min

TOC – UMA COMÉDIA OBSESSIVA COMPULSIVA
Dias 15, 16 e 17 de fevereiro, 21h
Teatro Renascença / Centro Municipal de Cultura – Av. Erico Veríssimo, 307