Riqueza do agronegócio soma R$ 578 bilhões

COMPARTILHAR

A estimativa do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2018 é de R$ 578,2 bilhões, 2,3% abaixo de 2017, que foi de R$ 591,7 bilhões. Neste ano, as lavouras geraram R$ 391,8 bilhões e, a pecuária, R$ 186,3 bilhões. Em relação ao ano passado, as lavouras apresentaram redução real de 1,2% e a pecuária, de 4,5%. Os dados, compilados pelo Ministério da Agricultura, são conhecidos como a riqueza do agronegócio.

O VBP de 2018 é o menor dos últimos quatro anos. A redução do valor de produtos relevantes como arroz, cana-de-açúcar, feijão, laranja, mandioca e milho foi o principal fator que afetou o resultado, segundo o ministério. Esses produtos conjuntamente têm peso elevado na agropecuária e, por isso, seus resultados importam no desempenho anual.

Na relação de produtos pesquisados, os maiores destaques positivos, considerando preço e produção, ocorreram com o algodão, 47,6% em relação a 2017, cacau (35,8%), café (8,3%), mamona (107,6%), soja (12,4%), tomate (5,4%), trigo (78%). Esses produtos representam 57% do valor das lavouras.

Outros cultivos têm-se beneficiado de preços agrícolas maiores em relação ao ano de 2017. Entre estes, pode-se destacar algodão, com aumento médio real de 15%, cacau, 15,1%, milho, 11,3%, cebola, 23,5%, soja, 9,8%, tomate, 7,7%, trigo, 29,9% e maçã, 5,9%.

Já os resultados da pecuária são negativos em relação ao ano passado, caindo de R$ 195 bilhões para R$ 186 milhões neste ano. A pecuária de corte responde por R$ 76 bilhões do total, seguida pelo frango, com R$ 52,9 bilhões, pecuária de leite, com R$ 32,3 bilhões, suínos, com R$ 14,1 bilhões, e produção de ovos, com R$ 1,5 bilhões.

Dados regionais
Os dados regionais mostram a continuidade do Centro Oeste na liderança com VBP de R$ 167,2 bilhões. Em seguida, vêm Sudeste, com R$ 142,9, seguido pelo Sul, com 137,2 bilhões; Nordeste, com R$ 51,3 bilhões, e Norte, com R$ 30,2 bilhões.

O Rio Grande do Sul está em segundo lugar na região, com VBP de R$ 54,6 bilhões, atrás do Paraná, com valor de R$ 70 bilhões. Santa Catarina soma R$ 19,3 bilhões.

Da agricultura gaúcha, destaque para a soja (R$ 22,2 bilhões); arroz (6,9 bilhões); milho (R$ 2,74 bilhões); trigo (R$ 1,7 bilhão); e uva (R$ 1 bilhão). Na pecuária, ganhos positivos para a pecuária de corte (R$ 4,3 bilhões); de leite (R$ 3,9 bilhões); e frangos (R$ 6,5 bilhões).