Repórter de Zero Hora vence premiação nacional de jornalismo e saúde mental

316
COMPARTILHAR

Como os traumas emocionais modificam o cérebro das crianças. Foi a partir desse tema que o repórter de Zero Hora Marcel Hartmann conquistou o primeiro lugar na categoria jornal impresso do 5º Prêmio da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), entregue nessa quarta-feira (17). A reportagem premiada, intitulada Como cuidar do bem-estar emocional das crianças, foi publicada na capa do caderno Vida, de ZH, nas edições de 8 e 9 de junho.

Baseada em pesquisas científicas, a reportagem de Marcel Hartmann aborda os diferentes fatores responsáveis por doenças mentais em crianças de zero a cinco anos. O jornalista explica como algumas experiências negativas resultam em traumas emocionais, que ocasionam transtornos como ansiedade, depressão, hiperatividade e até mesmo autismo ainda na infância.

“Eu fico muito emocionado, pois este é o meu primeiro prêmio após formado. Gosto de trabalhar de forma aprofundada com temas que, de alguma forma, façam as pessoas refletirem sobre o próprio dia a dia. Além disso, este mérito é compartilhado com a equipe, pois o repórter nunca trabalha sozinho”, destaca Marcel.

A premiação é uma iniciativa que reconhece trabalhos jornalísticos sobre os diversos temas da psiquiatria que apresentem dados relevantes e claros sobre transtornos mentais. Desde a primeira edição, o prêmio já avaliou mais de 600 reportagens realizadas por jornalistas de diferentes estados brasileiros. O evento aconteceu em Brasília, durante a cerimônia de abertura do XXXVI Congresso Brasileiro de Psiquiatria (CBP).
Marcel Hartmann recebe prêmio de jornalismo e saúde mental. Crédito: Divulgação/ABP.