Clodoaldo Silva estreia como comentarista no Sportv

198
COMPARTILHAR

Os Jogos Parapan-Americanos de Lima no Peru começam oficialmente na próxima sexta-feira, 23/8, mas alguns esportes paraolímpicos como Rugby, Tênis de Mesa e Vôlei Sentado dão o pontapé inicial já no dia 22. Clodoaldo Silva, um dos paraolímpicos mais populares do Brasil, será uma das novidades pensadas pelo canal Sportv para o evento. Ele estará ao lado do elenco fixo da emissora para a transmissão da abertura dos Jogos e da provas de natação.

Para além de participar da transmissão no Sportv, o atleta também irá contribuir disponibilizando informações sobre o evento no seu blog www.parapandelima.com.br – espaço totalmente acessível que será lançado no próprio dia 23. O projeto conta com a parceria das premiadíssimas Hand Talk e a Acesso para Todos. Na parte de conteúdo, o parceiro é o Olimpíada Todo Dia. O objetivo é atender as necessidades de acessibilidade de pessoas com diferentes tipos de deficiência.

As redes sociais do atleta também estão preparadas para tornar, cada vez mais, o conteúdo acessível para pessoas com deficiência – visual, física, intelectual e auditiva. “Eu acredito que a comunicação, assim como tudo que lidamos tem que ter um olhar amplo e ser para todos. Acessibilidade e inclusão devem ser pensadas em todas as áreas e não podemos continuar disponibilizando informações sem acessibilidade digital para o principal público interessado nos Jogos que são as próprias pessoas com deficiência”.

Segundo Gisliene Hesse, que coordena a assessoria do atleta e já foi responsável por dirigir várias ações de comunicação em competições paraolímpicas, pensar em acessibilidade digital também é pensar no bem-estar da sociedade. É cada vez mais comum, por exemplo, pensarmos em produtos sustentáveis e em serviços que não poluem o meio ambiente, assim como é cada vez mais urgente pensar em inclusão e acessibilidade em todos os setores e um deles é na comunicação. A Lei da inclusão prevê que todos os sites devem ser acessíveis em seu artigo n. 63 e o que estamos fazendo é colocar isso em prática. Defendemos uma comunicação realmente para todos, afirma Hesse.

A estrutura ainda não é a ideal, pois a assessoria do atleta ainda não poderá disponibilizar todos os vídeos em libras, mas irá fazer o máximo para que eles tenham legenda, descrição e até mesmo texto das legendas para que as pessoas surdas possam entender do que se trata os vídeos”, afirma a Hesse.