A engrenagem que bate recordes nas redes sociais da CNN Brasil

86
COMPARTILHAR

Quando a CNN Brasil foi lançada, em março, o canal ressaltou a importância que daria às plataformas digitais, tanto que a operação online estreou antes da própria TV. A empresa traçou metas ousadas para ser referência em notícias no Brasil.

Menos de seis meses depois, os canais digitais da CNN Brasil  bateram todas as metas planejadas para o primeiro ano da emissora. Esse desempenho se deve à parceria entre a CNN Brasil e a Flying Fishes, empresa de engenharia de canais digitais, que acaba de completar 20 anos atuando na produção e gestão de conteúdo digital de empresas como UOL, Vivo, LG, Yahoo! e Terra.

Desde que a Flying Fishes assumiu as redes da emissora, o número de seguidores no Twitter e no Instagram cresceu organicamente 300%. Já são mais de 2 milhões de seguidores no Instagram, superando players como Globo News e Veja. No YouTube o perfil bateu 56 milhões de visualizações de vídeos, com 1 milhão de assinantes em menos de cinco meses. Além dos perfis @cnnbrasil, a Flying Fishes também faz a produção e gestão dos perfis @cnnbrasilbusiness, @livecnnbrasil e @cnnbrasiltonight, programa recém-estreado com Mari Palma, Gabriela Prioli e Leandro Karnal.

Vencedora de uma concorrência com outras sete agências que durou três meses, a Flying Fishes foi a responsável por desenhar a engenharia de produção das plataformas digitais da CNN Brasil: planejamento, fluxo de gestão, estruturação e implantação das equipes, gestão diária das redes sociais. A equipe selecionada trabalha vinculada ao núcleo editorial e totalmente integrada às metas da TV.

“A CNN Brasil nasceu como um projeto multiplataforma, em que os canais digitais são ambientes com produção própria que permitem que o nosso usuário viva a experiência de se informar pela CNN da maneira que achar mais adequada. As propostas desenhadas pela Flying Fishes na fase de avaliação vieram ao encontro do que a CNN precisava”, afirma Virgilio Abranches, vice-presidente de Programação e Multiplataforma da emissora.

“Temos integração total com o comando da CNN Brasil. É uma operação muito eficiente, o que permite alcançar os objetivos sem gerar um custo alto para o cliente”, explica Sabrina Flechtman, sócia da Flying Fishes.

Após conquistar a conta, a Flying Fishes organizou os fluxos de produção e aprovação de posts durante semanas de imersão. A preparação incluiu a “virada de chave” nas redes sociais em 15 de março, quando o canal foi ao ar: o conteúdo, que até então anunciava a formação da equipe e mostrava bastidores da emissora, passou a ser totalmente noticioso.

“Os profissionais selecionados pela Flying Fishes têm muita qualidade e dedicação. É uma equipe jovem e cheia de ideias e iniciativas, que apresenta as soluções que a CNN precisa, principalmente no contexto de implantação da empresa em meio à pandemia do novo coronavírus”, explica o VP da CNN Brasil. “Tudo que é publicado tem a excelência editorial da marca e a adequação para cada plataforma, desde uma simples postagem de imagem com legenda no feed do Instagram até os vídeos que captamos na hora dos ‘breaking news’ nas redes”, detalha Sabrina, da Flying Fishes.

20 anos e um presente – O desempenho dos canais online da CNN Brasil é resultado da experiência da Flying Fishes, que acaba de completar de 20 anos. A empresa começou com o site Cineclick, que produzia reportagens sobre cinema. As matérias geraram interesse dos vários portais, criando o primeiro licenciamento de conteúdo da empresa, para AOL, Yahoo!, UOL e Vivo.

A empresa também passou a fornecer conteúdo para outras editorias, como esporte, emprego, culinária, moda. Com o avanço da tecnologia, a Flying Fishes passou a produzir e gerir canais de entretenimento, novelas, programação de TV e especiais temáticos. “O modelo pode ser aplicado a qualquer negócio que precisa de conteúdo de qualidade sem custo elevado, como canais de TV, operadoras de telecomunicações, portais de notícias, companhias farmacêuticas, laboratórios e empresas de educação, por exemplo”, conta a sócia Sabrina.