Recital da Ospa no MARGS destaca obras de Gnattali e Villa-Lobos

COMPARTILHAR
Quartetos de cordas escritos por Radamés Gnattali e Heitor Villa-Lobos compõem o programa do próximo recital da Série Música de Câmara. Parceria da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) com o Museu de Arte do RS Ado Malagoli (MARGS), a iniciativa promove seu último evento do ano no dia 8 de dezembro. O grupo é formado por Geovane Marquetti (violino), Robert Cruz (violino), Gabriel Polycarpo (viola) e Murilo Alves (violoncelo), músicos atuantes junto à Ospa, apresenta-se em meio à mostra “Obra Desintegrada” ̶ exposição coletiva, com curadoria de Mélodi Ferrari, em cartaz na Pinacoteca do museu.
A série “Música de Câmara” foi criada em 2016 para institucionalizar a presença da música de câmara na programação da Ospa. Ela leva ao público repertórios para formações menos numerosas em relação à sinfônica e adaptações, além da produção de compositores que escrevem especificamente para essas formações.
O Museu de Arte do RS Ado Malagoli é parceiro da orquestra na realização da iniciativa.
O programa – O recital começa com “Valsa”, de Radamés Gnattali, compositor e pianista porto alegrense. Gnatalli transitou com desenvoltura entre diferentes estilos musicais, deu tratamento sinfônico aos arranjos populares e incluiu em sua obra elementos do samba e do jazz. Na sequência, o “Quarteto nº 1”, de Heitor Villa-Lobos (1887-1959) ganha destaque na exibição. Composta e estreada em 1915, a peça revela a preocupação do compositor em relação ao uso dos instrumentos na apresentação da temática nacional. Por fim, mais uma obra de Gnattali é executada: “Quarteto Popular”, de 1940.
Recital da Ospa | Série Música de Câmara
Quando: 8 de dezembro, sábado, 17h
Onde: Museu de Arte do RS Ado Malagoli – MARGS (Praça da Alfândega, s/n – Centro Histórico)
Entrada Franca
PROGRAMA
Radamés Gnattali: Valsa Heitor Villa-Lobos: Quarteto nº 1
Radamés Gnattali: Quarteto Popular
Apresentação: Quarteto Garibaldi
OSPA – Série Música no Museu – Crédito: Marília Lima