Mercado de trabalho do agronegócio tem 18,3 milhões de pessoas

COMPARTILHAR

Até o terceiro trimestre deste ano, o número de pessoas ocupadas no agronegócio nacional chegou a 18,3 milhões de pessoas, conforme dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP.

Quando considerado o contingente de ocupados no País como um todo, houve aumento de 1,59% entre o terceiro trimestre de 2019 e o mesmo período do ano anterior. Dessa forma, segundo cálculos do Cepea, a participação do agronegócio no mercado de trabalho brasileiro foi de 19,54% no terceiro trimestre de 2019, ligeiramente menor que o observado no trimestre anterior, de 19,67%.

Pesquisadores do instituto indicam que os segmentos que sustentaram o resultado estável no número de pessoas ocupadas no agronegócio foram a agroindústria e os agrosserviços, visto que houve recuo na população ocupada nos segmentos de insumos e primário. O número de ocupados na categoria de empregado sem carteira assinada aumentou 1,38%. Na comparação entre o terceiro trimestre de 2019 frente ao mesmo período de 2018, este crescimento é de 1,58%.

Especificamente para a agroindústria, pesquisadores destacam que a maior contribuição para o aumento de postos de trabalho no segmento veio das agroindústrias de base pecuária, com crescimento de 2,30% na comparação entre o terceiro e o segundo trimestre de 2019. Ressalta-se, neste caso, que a maior demanda internacional por carne brasileira, especialmente por parte da China, devido aos casos de Peste Suína Africana (PSA), tem resultado em aumento de postos de trabalho nesta atividade. Agroindústrias de óleos e gorduras, de etanol e de abate de animais apresentaram os maiores incrementos.

Pesquisadores do Cepea também destacaram que, no terceiro trimestre de 2019 frente ao anterior, verifica-se crescimento da mão de obra masculina, 0,21% em detrimento da feminina, que recuou 1%. Já quando comparado os terceiros trimestres de 2019 e de 2018, a tendência segue de aumento, ainda que modesto, da participação da mulher no campo.