FAESC, FAEP e FARSUL se unem em defesa dos fumicultores

209
COMPARTILHAR

Em manifesto assinado pelos presidentes, as Federações da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC), do Paraná (FAEP) e do Rio Grande do Sul (FARSUL), cobram o cumprimento da Lei da Integração (13.288/2016) pelas indústrias fumageiras do Sul do País e a reposição imediata dos custos de produção na tabela de preços do tabaco. A medida atende reclamação dos produtores de fumo dos três Estados que estão perdendo rentabilidade nas últimas safras. Os fumicultores estão encerrando a colheita 2019/2020 com média de venda abaixo dos custos.

De acordo com levantamento da Comissão para Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração do Tabaco (CADEC), os custos de produção para esta safra variam de R$ 8,19 a R$ 9,38 por kg, com produção média entre 2.352 e 2.703 kg por hectare. Os preços praticados na comercialização, no entanto, estão abaixo dos valores pagos pelos produtores.

O presidente da FAESC, José Zeferino Pedrozo, afirma que as 12 indústrias que fazem parte do sistema sindical do setor precisam cumprir a Lei da Integração e melhorar a tabela de preços, defasada há várias safras. O dirigente destaca que a Lei prevê que o preço do tabaco deve sempre resultar de acordo entre produtores de fumo e as empresas, fator que beneficia toda a cadeia. Em Santa Catarina, as principais regiões produtoras são Vale do Itajaí e Norte.

“Nossos produtores estavam entusiasmados com a safra deste ano, devido à alta do dólar que representaria maior ganho ao produto de exportação no Estado. Porém, a expectativa virou frustração na hora da venda. Os valores pagos não cobrem os custos, o que está deixando os fumicultores inconformados”, relata o presidente ao justificar a manifestação das Federações.

“Cobramos uma explicação das indústrias quanto aos valores aplicados. Os produtores não podem continuar amargando prejuízos”.

Além do presidente da FAESC, assinam o documento o presidente da FAEP, Ágide Meneguette e o presidente da FARSUL, Gedeão Silveira Pereira.