Bayer e Abag anunciam abertura das inscrições para o Prêmio Mulheres do Agro 2021

COMPARTILHAR

A partir do dia 08 de março, estarão abertas as inscrições para a 4ª edição do Prêmio Mulheres do Agro, a iniciativa idealizada pela Bayer, em parceria com a Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG), promove a valorização de produtoras rurais brasileiras que fazem a diferença no campo e que mostram que, quando lideram os seus negócios, são mais sustentáveis e inovadoras se destacando à frente da gestão de propriedades de pequeno, médio e grande porte.

 “A Bayer vem acompanhando histórias que mostram o empenho da agricultura brasileira em trabalhar com sustentabilidade. O Prêmio Mulheres do Agro oferece visibilidade tanto a esses cases de sucessos, como ao papel da mulher no campo dando voz às produtoras rurais valorizando e reconhecendo suas contribuições para o setor através de boas práticas agropecuárias, inovação no campo, entre outras qualidades, como implementações que visam desenvolver comunidades locais”, explica Daniela Barros, diretora de Comunicação Corporativa para a área agrícola da Bayer Brasil.

Flavia Montans /divulgação

Flavia Minotto Montans, gestora da Fazenda Alvorada, localizada em Rio Verde (GO), que integra o time de embaixadoras, além de vencedora do Prêmio Mulheres do Agro 2020, na categoria Grande Propriedade, reforça que entre seus principais objetivos está provar que a mulher é capaz de vencer qualquer desafio. “Na época, com 27 anos de idade, eu era uma das únicas líderes femininas na região que atuava. Assumi, sozinha, a produção de soja e milho, sempre investindo no pilar socioambiental, foquei muito na capacitação dos funcionários por meio de parcerias. Hoje tenho orgulho da história que construí e de ser uma mulher do agro. Estar entre as vencedoras do prêmio só prova como estamos preparadas para ocupar qualquer lugar”, explica a empresária.

A produtora rural, que está há mais de 20 anos no mercado, está sempre à procura de evolução, inovação e conhecimento, a fim de tornar o agronegócio cada vez mais sustentável. Flavia, se sente realizada em trabalhar no campo. “Desejo que outras mulheres se sintam orgulhosas de ocuparem esse espaço. Por isso acredito que o papel de uma embaixadora do Prêmio Mulheres do Agro é incentivar e motivar o público feminino a colocar os seus projetos e gestões no papel para que possam ser reconhecidas por suas habilidades, inovação e boas práticas agrícolas”, finaliza Flavia, que lidera o projeto “Se Liga na Fazenda”, iniciativa que leva informações do campo a jovens de escolas públicas na região onde atua.

Simone Dameto/divulgação

A paulista Simone Dameto, que atua em Goiânia (GO), é engenheira agrônoma e produtora de girassol para extração de óleo, também foi escolhida para ser uma das embaixadoras do Prêmio Mulheres do Agro 2021. A influenciadora, que usa as redes sociais para abrir o diálogo com a sociedade e mostrar a realidade do agronegócio na prática, acredita que ser uma mulher do agronegócio é um grande desafio. “Lutamos para chegar aonde estamos e enfrentamos olhares desconfiados sobre as nossas capacidades. Mas nos qualificamos, estudamos muito e adquirimos conhecimentos todos os dias, reforçando o nosso posicionamento e protagonismo no campo, conquistando o nosso espaço por meio de profissionalismo e, principalmente, sensibilidade”, enfatiza ela.

O tema do prêmio é Gestão Inovadora e reconhecerá iniciativas para boas práticas agropecuárias e gestão sustentável com foco nos pilares econômico, social e ambiental como: uso racional de recursos naturais, aumento da eficiência da produção com gestão inovadora, projetos que permitam o desenvolvimento social da comunidade ou colaboradores da propriedade, bem-estar animal e valorização do capital humano. Serão premiadas as candidatas que ficarem nas três primeiras colocações de cada categoria (pequena, média e grande propriedade), o que significa um total de nove mulheres reconhecidas.

“As nossas embaixadoras representam a essência do projeto, que é valorizar mulheres, gestoras e que dão um exemplo de agricultura sustentável em suas propriedades. Não tenho dúvida que, ao longo do ano, estas trajetórias vão inspirar outras produtoras a se inscreverem no prêmio e contarem as suas histórias”, finaliza Gislaine Balbinot, gerente de Comunicação da Abag.

Para se inscrever, basta acessar o site: https://www.premiomulheresdoagro.com.br até o dia 20 de agosto. As vencedoras serão reveladas durante o 6º Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio , que terá formato digital em 2021, e será realizado entre 25 e 27 de outubro. Desde sua primeira edição, mais de 550 produtoras já se inscreveram na iniciativa, que já premiou 27 produtoras de várias regiões do Brasil.

Conheça as Embaixadoras do Prêmio Mulheres do Agro 2021: Tatiele Dalfior Ferreira (Governador Lindenberg, Espírito Santo); Simoni Tessaro Niehues (Serranópolis do Iguaçu, Paraná); Mara Motter (Três Arroios, Rio Grande do Sul); Clarisse Liana Weber Volski (Pitanga, Paraná); Kamila Laida Guimaraes Aguiar (Rio Verde, Goiás); Michelle Rabelo de Morais (Pato de Minas, Minas Gerais); Flávia Montans (Rio Verde, Goiás); Simone Felisbino (Rio Verde, Goiás); Luciana Dalmagro (Batatais, São Paulo); Aretuza Negri (Piracicaba, São Paulo) e Simone Dameto (Goiânia, Goiás).

Sobre o Prêmio Mulheres do Agro
O Prêmio Mulheres do Agro é uma iniciativa idealizada, em 2018, pela Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) e pela Bayer, para valorizar a importância do trabalho realizado pelas produtoras rurais, incentivando cada vez mais a gestão inovadora de mulheres no setor. O prêmio tem como tema Gestão Inovadora e reconhece empreendedoras rurais de pequenas, médias e grandes propriedades que seguem boas práticas agropecuárias e gestão sustentável com foco nos pilares econômico, social e ambiental como: uso racional de recursos naturais, aumento da eficiência da produção com gestão inovadora, projetos que permitam o desenvolvimento social da comunidade ou colaboradores da propriedade, bem-estar animal e valorização do capital humano.