Uber lança programa para mulheres em Porto Alegre

188
COMPARTILHAR

Conquistar a independência financeira sem abrir mão da flexibilidade e ajustando o trabalho de acordo com sua rotina pessoal: essa é a oportunidade que a Uber quer dar para milhares de mulheres brasileiras com o programa Elas na Direção. Após ser lançado em 3 cidades-piloto, no fim de 2019, Porto Alegre é a primeira capital brasileira escolhida para receber a expansão do programa.

Criado em parceria com a Rede Mulher Empreendedora para aumentar e fortalecer a comunidade de motoristas parceiras da Uber no Brasil, o projeto vai contemplar tanto mulheres que já dirigem usando o aplicativo como aquelas que ainda não se cadastraram. O objetivo é tentar diminuir a desigualdade entre homens e mulheres no mercado. Apesar de representarem 52,4% da população em idade de trabalhar, as mulheres respondem por apenas 45,6% do nível de ocupação no país, enquanto os homens são 64,3%, de acordo com o dados do IBGE.

“Ao analisarmos as questões de gênero, verificamos que a mulher tem impactos na sua taxa de sucesso devido, por exemplo, ao tempo disponível para trabalhar e conciliar as funções em casa e com a família, que continuam sendo de sua responsabilidade. Ter uma fonte de renda em que as horas trabalhadas são definidas pela própria mulher, como no caso de ser motorista parceira da Uber, favorece sua independência financeira”, comenta Ana Fontes, fundadora da Rede Mulher Empreendedora.

“Na Uber, acreditamos que cada viagem gera uma oportunidade econômica. Mas, analisando a base de motoristas cadastrados na plataforma, vimos que existe uma grande diferença entre o número de homens e mulheres que, de fato, aproveitam essa oportunidade. No fim de 2019, as mulheres correspondiam a apenas 6% de toda a base de motoristas parceiros que utilizam a nossa plataforma no Brasil. E os motivos são os mais diversos, desde a falta de conhecimento sobre o que é preciso para se cadastrar, passando pela falta de visibilidade sobre os ganhos potenciais e até os desafios de segurança que a nossa sociedade impõe”, explica Claudia Woods, diretora geral da Uber no Brasil.

Pensando nisso, em 2019, a Uber criou Elas na Direção, um programa para incentivar que mais mulheres assumam a direção das suas vidas e tenham novas alternativas de renda, conquistando seus objetivos e sua independência pessoal e financeira, como motoristas parceiras da Uber.

Entre as novidades, está a ferramenta U-Elas, que permite que mulheres motoristas parceiras tenham a opção de receber somente chamadas de passageiras mulheres. A função estará disponível no próximo dia 17. “Para se sentirem mais à vontade, as motoristas agora podem optar por levar apenas usuárias que se identificam como mulheres, sejam cis ou trans. A ferramenta U-Elas pode ser ligada a qualquer momento e estará disponível exclusivamente para parceiras mulheres. Esperamos que esse seja um primeiro passo para que, no futuro, tenhamos um número suficiente de mulheres dirigindo para também oferecer essa opção para usuárias mulheres com a mesma eficiência que é marca registrada da Uber”, afirma Woods.

Para dar uma força a mulheres que querem se tornar motoristas parceiras, mas não têm veículo próprio, a Uber e a Localiza Hertz fecharam uma parceria para que a locadora ofereça condições exclusivas: às mulheres que se cadastraram na Uber, mas que nunca realizaram uma viagem, a Localiza oferecerá acesso ao aluguel de um carro com um preço inferior ao valor regular da categoria. Para facilitar ainda mais o acesso ao produto, não será exigido um cartão de crédito desse público para efetuar o aluguel.

De acordo com Tatiana Rocha, gerente de Marca da Localiza Hertz, a locadora conhece bem a jornada de seus clientes e cria soluções para melhorar a experiência de seus diferentes públicos — e os motoristas parceiros de aplicativo são parte importante desse universo. “Com o projeto Elas na Direção, uma iniciativa fundamental para o fomento do empreendedorismo na vida das mulheres, esperamos atingir o mesmo sucesso que temos atingido em outras iniciativas firmadas recentemente com a Uber e que se tornaram case mundial para as duas empresas”, diz a gerente.

“Queremos fazer parte da vida de milhares de mulheres brasileiras que estão em busca da sonhada independência financeira. Elas na Direção foi desenvolvido com todo carinho e cuidado para oferecer as ferramentas que essas mulheres precisam para alcançar esse sonho. Para nós, é uma grande alegria poder trazer essa iniciativa para Porto Alegre”, destaca Woods.