Trensurb retoma Projeto Cultural com live sobre impactos da pandemia na literatura

102
COMPARTILHAR

Nesta sexta-feira (5), a Trensurb, por meio do Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos (EMLsT), retoma o projeto Estação Cultural. Lançado originalmente em 2018 e com novas atividades a partir de julho de 2019, o Estação Cultural promoveu ações regulares nas estações do metrô, como oficinas, apresentações musicais e cênicas. Agora, com a pandemia e o fechamento preventivo das unidades do EMLsT, o projeto chega às plataformas digitais. A primeira atividade dessa retomada será um bate-papo com transmissão ao vivo pelo Facebook a respeito do impacto da Covid-19 no acesso às bibliotecas e no mundo da literatura, a partir das 16h30 de sexta-feira. Os convidados serão três autores que são referência na literatura gaúcha: Alcy Cheuiche, Armindo Trevisan e Élvio Vargas.

“A iniciativa de promover essa discussão é, de certa forma, a retomada dos serviços do Espaço Multicultural e vai além do acesso ao livro, pois provoca uma reflexão importante para o mundo da cultura nesse novo momento social”, afirma o gerente de Comunicação Integrada da Trensurb, Jânio Ayres. “Do mesmo modo, ter convidados tão importantes para o cenário cultural nos orgulha e nos honra nesse momento. Esperamos que as lives sejam canal de outros brilhantes encontros”, completa. Para acompanhar a live, basta acessar a página do evento ou a página do EMLsT no Facebook.

Os convidados
Alcy Cheuiche é reconhecido como um dos grandes escritores do Brasil, com obras traduzidas para espanhol, alemão, inglês e francês. Recebeu muitas distinções por sua atividade literária, entre elas as medalhas Simões Lopes Neto, Santos Dumont, Oswaldo Aranha e os prêmios literários Açorianos, Ilha de Laytano, RBS Rádio, Troféu Laçador, Troféu Guri. Em 2006, foi Patrono da Feira do Livro de Porto Alegre.

Armindo Trevisan é doutor em Filosofia pela Universidade de Friburgo, Suíça. Por duas vezes, foi bolsista da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Professor aposentado de História da Arte e Estética pela UFRGS, onde também ministrou aulas no curso de pós-graduação em Artes Visuais. Já recebeu o Prêmio Nacional de Poesia Gonçalves Dias e o Prêmio Nacional de Brasília, entre outras distinções.

Élvio Vargas é poeta, com quatro livros publicados e participação em mais de 50 livros, inclusive no exterior, com poemas traduzidos para inglês, espanhol, francês e alemão. Também foi organizador de diversas obras.