Sindha pressiona Prefeitura sobre retomada da gastronomia em POA

160
COMPARTILHAR

O Sindha – Sindicato de Hospedagem e Alimentação de POA e Região entregou, nesta quarta-feira (13), ao prefeito da Capital Gaúcha, Nelson Marchezan Júnior, uma carta pedindo que a Prefeitura tome decisões a respeito da reabertura de bares e restaurantes em Porto Alegre. Com a publicação do novo decreto de distanciamento social do Governo Estadual, o atendimento presencial restrito fica permitido para o setor, porém o executivo municipal mantém um decreto mais proibitivo, impedindo o funcionamento ainda que a cidade esteja dentro da bandeira laranja. O setor foi um dos mais afetados pelos decretos, com fechamentos e demissões em massa.

“O segmento não aguenta os vetos por muito tempo. Inúmeros estabelecimentos fecharam. Hoje, mais uma morte: Charlie Brownie Pub acaba de encerrar suas atividades. E, com a continuidade da proibição, outros vários também irão fechar. O setor, que emprega uma quantidade enorme de trabalhadores, teve que demitir seus funcionários para poder permanecer vivo. Os bares e restaurantes podem operar com segurança sanitária de forma mais efetiva que hipermercados, por exemplo, que recebem milhares de pessoas por dia. É necessário evitar que a já caótica situação se transforme em terra arrasada permanentemente”, afirmou o presidente do Sindha, Henry Chmelnitsky