Dois espetáculos marcam o início de a CURA – 1ª Mostra de Artes Cênicas Negras de Porto Alegre

COMPARTILHAR

De 02 a 07 de dezembro, Porto Alegre será palco para a CURA – 1ª Mostra de Artes Cênicas Negras de Porto Alegre. Espetáculos de teatro, dança, música e performances interativas em plataformas de videoconferência irão apresentar um panorama diverso e plural de artistas que produzem sob as mais variadas linguagens e estéticas. A realização é da Coordenação de Artes Cênicas da Secretaria Municipal da Cultura, com curadoria dos artistas Silvia Duarte e Thiago Pirajira.

Marcando a abertura da CURA, no dia 02 de dezembro, destacam-se a peça teatral A Mulher Arrastada, na Sala Álvaro Moreyra, às 19h, e o show musical com Pâmela Amaro, alusivo ao Dia Nacional do Samba, no Teatro Renascença, às 21h. Estes dois espetáculos da abertura serão transmitidos pelo youtube e pelo site da mostra. 

O espetáculo “A Mulher Arrastada”, protagonizada pela premiada atriz Celina Alcântara, é uma montagem independente idealizada pelo seu autor, o dramaturgo Diones Camargo, em parceria com a encenadora Adriane Mottola, fundadora da Cia. Stravaganza, e a atriz Celina Alcântara (cofundadora do UTA – Usina do Trabalho do Ator), e que conta com renomados artistas de diversas áreas.

O segundo espetáculo da noite é alusivo ao Dia Nacional do Samba e destaca a cantora e compositora Pâmela Amaro e a cantora Glau Barros. A apresentação será transmitida ao vivo, em formato de live, a partir das 21h pelo canal do youtube, direto do Teatro Renascença.

Pâmela Amaro tem se destacado pelas criações autorais que abordam o feminino, o amor, as lutas insurgentes e a ancestralidade africana. Artivista e múltipla nos talentos, ela tem trilhado sua trajetória com dedicação ao teatro, à música e à afirmação das negritudes. Glau Barros é cantora, atriz e desenvolve uma intensa e permanente carreira profissional desde 1990 na música, no teatro e no audiovisual.

Neste encontro inédito entre as duas cantoras no primeiro dia da CURA, em formato de roda de samba, elas irão celebrar sambistas, compositores e compositoras, amantes desta manifestação cultural afro-brasileira tão importante no País. Glau apresentará algumas canções do álbum Brasil Quilombo e Pâmela antecipa canções do seu primeiro EP, em fase de finalização, como a canção “Veneno do Café”, entre outras. Ambas artistas transitam entre as artes cênicas e os musicais presenteando o público com a festividade do samba por meio de suas vozes e estilos marcantes. Estarão acompanhadas dos músicos Silfarney, Alexsandra Amaral e Wagner Barcelos.

A Mostra
“A cura que pensamos tem a ver com os movimentos necessários para a evolução. Para a cura de uma ferida é necessário estancar o que consome a carne, cessar a dor e sua causa. Após, é necessário limpar, lavar e tratar com os unguentos, ervas, magias, feitiçarias: tecnologias ancestrais de cuidado e continuidade. Diante da cura o corpo fraturado se levanta e reconstitui sua dignidade no presente para a criação do futuro”, afirma o Manifesto da Mostra.

A Mostra CURA apresenta em sua primeira edição as produções de artistas da cidade e de outros territórios do Brasil, marcando a presença e a potência nas Artes Cênicas da atualidade. Produções de artistas que discutem temas ligados às questões e desejos individuais ao mesmo tempo em que tocam e aprofundam debates de ordem coletiva, como a luta antirracista, o racismo, a fabulação de futuros positivos e a celebração da vida.

FICHA TÉCNICA DA MOSTRA CURA
Direção geral e curadoria: Silvia Duarte e Thiago Pirajira
Produção: Ju Barros e Túlio Quevedo
Assessoria de Imprensa: Silvia Abreu Consultoria Integrada de Marketing
Mídias e redes sociais: Daniele Rodrigues
Design gráfico: Aline Gonçalves
Audiovisual: Macumba Lab
Registro Fotográfico: Josemar Afrovulto
Realização: Coordenação de Artes Cênicas da Secretaria Municipal da Cultura – Prefeitura de Porto Alegre

SERVIÇO
Data: 02 de dezembro, quarta-feira
19h – “A Mulher Arrastada”, com Celina Alcântara
Duração: 50 minutos. Classificação: 12 anos
21h – Samba com Glau Barros e Pâmela Amaro, em comemoração ao Dia Nacional do Samba
Duração: 45 minutos. Classificação: Livre
Transmissão pelo youtube e pelo site: https://mostracura.com.br/

Redes sociais
Instagram: https://www.instagram.com/mostracura/
facebook: https://www.facebook.com/mostracura
youtube: https://www.youtube.com/channel/UCcsbzEF48M5HJiwliN1GkFw