Doação de instrumentos permite expansão do Ouviravida

COMPARTILHAR
Ouviravida - Sofia Cortese

A partir deste mês, as crianças e jovens moradores da Vila Pinto, no Bairro Bom Jesus, em Porto Alegre, terão uma oferta ainda maior de aulas de música no projeto Ouviravida. Agora, além de flauta, canto e percussão, elas também poderão aprender a tocar gaita, trompete, violão e teclado. A expansão das aulas foi possível graças à doação de instrumentos que o Ouviravida vem recebendo, permitindo que o projeto ampliasse suas atividades.

Além das novas modalidades de instrumentos, a iniciativa agora está atendendo mais crianças. Atualmente, 200 alunos frequentam as aulas no Centro São José, onde aprendem gratuitamente técnicas musicais com os professores do Ouviravida, sempre no turno inverso à escola. Até o ano passado, 180 jovens eram atendidos.

Como apoiar – O Ouviravoda é financiado via Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal, e todo o valor apoiado é devolvido ao investidor.

Pessoas Físicas – Podem apoiar o projeto com de até 6% do Imposto de Renda devido no ano. O valor será ressarcido no ano seguinte.

Pessoas Jurídicas – Podem apoiar ou patrocinar o projeto com até 4% do Imposto de Renda devido. O valor poderá ser ressarcido ou abatido no ano seguinte.

O Ouviravida foi idealizado em 1999 pelo maestro Tiago Flores e tem a coordenação pedagógica de Nisiane Franklin. Desde que foi fundado, já atendeu mais de 600 crianças e jovens. O objetivo do projeto é promover o ensino gratuito de música em comunidades em situação de vulnerabilidade social e econômica. Além de Porto Alegre (Vila Pinto – Bom Jesus), o Ouviravida já atuou em Alvorada (Umbu) e Gravataí (Morada do Vale -Fase III).

Projeto pedagógico – Em 2019, as compositoras mulheres são o foco do projeto pedagógico do Ouviravida. Todas as aulas são trabalhadas a partir do repertório composto pelas músicas “Clareana” de Joyce, “Vilarejo” de Marisa Monte e “Plante o Bem”, de Negra Jaque. A apresentação final do semestre está marcada para o dia 13 de julho, quando as crianças vão mostrar à comunidade  o resultado das aulas.