Filmagens do longa-metragem Os Dragões ocorrem no interior do RS

COMPARTILHAR

O mais recente projeto do diretor Gustavo Spolidoro está sendo filmado no interior do RS, na cidade de Cotiporã. É o longa-metragem Os Dragões, uma adaptação da obra do escritor mineiro Murilo Rubião, em uma história com fogo, adolescentes e crises geracionais.

Os Dragões é um filme com, sobre e para adolescentes, estejam eles onde estiverem em cada um de nós”, diz o diretor, que desde 2015 tem voltado parte do seu trabalho para o universo infanto-juvenil, com as séries “Ernesto, o Exterminador de Seres Monstruosos”  (em exibição na TV Brasil desde maio de 2017), “A Velha História do Meu Amigo Novo” (aguardando grade na TV Brasil) e “Formigas” (aguardando grade na TVE/RS).

O filme tem roteiro de Gibran Dipp (“Ainda Orangotangos”) e Spolidoro, a partir dos contos “Os Dragões”, “O Pirotécnico Zacarias”, “A Cidade” e “Alfredo”.

Os cinco Dragões do título são interpretados por Lóren Maite, Paulo Reginatto, Juliana Zardo, Larissa Tres e Raphael Scarton, que integram a Companhia de Teatro Arte in Cena da pequena Cotiporã, cidade na Serra Gaúcha de apenas quatro mil habitantes. Os mais de 20 atores do grupo e sua diretora, Adriana Titon Balotin, integram o elenco principal do projeto, que desde seu início conta com a ideia de utilizar o cast local. Além deles, mais de uma centena de moradores participaram das figurações.

Marcos Breda interpreta o Mestre de Cerimônias do Gran Circo Rubião. O ator gaúcho radicado no Rio é filho do cotiporanense Ciro e passou parte de sua infância na cidade. Spolidoro também tem raízes no município: sua avó, Ignez Varnier, hoje com 93 anos, é natural de Cotiporã.

Os Dragões é uma produção da GusGus Cinema com Distribuição da Lança Filmes, Produção Executiva de Patrícia Goulart e Chico Deniz, Direção de Fotografia de Bruno Polidoro, Direção de Arte de Manuela Falcão, Som Direto de Gabriela Bervian e Marcelo Armani, Montagem de Bruno Carboni, efeitos especiais de set de Tiago Kremer (Muka), efeitos especiais de pós de Alexandre Linck e Assistência de Direção de Cassio Tolpolar.