Alunos da ESPM-Rio criam revista para deficientes visuais

COMPARTILHAR

Alunos do curso de jornalismo da ESPM-Rio, escola de negócios, com posicionamento em Economia Criativa, e referência nas áreas de Marketing, Comunicação, Criatividade e Inovação, acabam de lançar a primeira edição da revista laboratório FOCA Rio para pessoas com deficiência visual.

Desenvolvida em parceria com o Instituto Benjamin Constant, centro de referência nacional que promove a inclusão social de pessoas cegas ou com visão reduzida, a revista traz na capa uma chamada em braile para a sua versão áudio descrita disponível no Portal de Jornalismo da ESPM. A audiodescrição facilita o acesso à informação visual ao traduzir imagens em palavras. Para gravar a versão áudio descrita, os alunos participaram de oficinas no Instituto Benjamin Constant e utilizaram os estúdios da escola.

As reportagens publicadas nesta edição da FOCA Rio retratam histórias de personagens cariocas que se destacam por meio de manifestações da cultura africana, do esporte como ferramenta de inclusão, de ações para tornar a cidade mais sustentável e do trabalho voluntário com animais. O ensaio fotográfico publicado na edição mostra o clássico e o moderno com imagens do Forte do Leme, uma construção do século 18, e o MAC – Museu de Arte Contemporânea de Niterói, projetado por Oscar Niemeyer.

A FOCA Rio é editada pelos alunos de Jornalismo da ESPM-Rio desde 2017. A próxima edição da revista abordará as várias faces do racismo no Brasil, após 130 anos da abolição da escravidão. Um documentário sobre o assunto também será produzido pelos alunos.