Renner lança coleção colaborativa com Movimento Eu Visto o Bem

421
COMPARTILHAR
Dentro do seu propósito de construir uma moda cada vez mais responsável, a Renner se uniu ao movimento Eu Visto o Bem para lançar a sua primeira coleção de acessórios criada de forma colaborativa. Todos os itens foram produzidos com tecido menos impactante ao meio ambiente e lixo zero, utilizando fio reciclado feito a partir de sobras de algodão e fibras de garrafa pet.

A coleção é uma parceria da varejista de moda com o Eu Visto o Bem, que desde 2016 atua com foco na ressocialização de detentas e ex-detentas do sistema prisional de São Paulo, dando a elas uma opção de renda e profissionalização por meio da confecção de produtos sustentáveis. Em 2020, o movimento se tornou fornecedor da Renner.

“Temos o compromisso de oferecer aos nossos clientes cada vez mais peças com atributos de sustentabilidade. Esta coleção atende este objetivo e vai além, unindo responsabilidade ambiental e social em um mesmo projeto. São produtos com causa, que nos inspiram e geram impacto positivo para a sociedade e para o planeta”, diz a diretora de Marketing Corporativo da Lojas Renner, Maria Cristina Merçon.

A coleção foi produzida em um trabalho conjunto da equipe de Estilo da Renner com as integrantes do Eu Visto o Bem, desde a concepção criativa até o desenvolvimento final dos produtos. O resultado são itens como bolsas, brincos, acessórios de cabelo e necessaires que carregam não apenas práticas sustentáveis e informação de moda, mas também a história do movimento.

“O Brasil é o quarto país com o maior número de mulheres encarceradas no mundo. Ao oferecermos a oportunidade de elas gerarem renda e se ressocializarem, não impactamos só as detentas, mas todo o seu entorno social. A união com uma empresa como a Renner, que tem uma atuação socioambiental consistente, é fundamental para fazermos a diferença”, comenta Roberta Negrini, idealizadora do Eu Visto o Bem.

As peças são inspiradas na estética cottagecore, trazendo estampas e cores que traduzem a estação. Todas levam uma tag em papel reciclado para identificar os produtos, com a descrição sobre as boas práticas envolvidas na produção. A coleção está disponível em lojas físicas de todo o Brasil e no e-commerce da Renner.

Em 2020, o movimento Eu Visto o Bem beneficiou cerca de 200 mulheres, contribuindo para a reinserção delas na sociedade. Também impulsionou a economia circular, reaproveitando 120 quilos de sobras de tecido e contabilizando a reciclagem de 12 mil garrafas PET/mês.

“Entendemos que é nosso papel apostar em fornecedores que aliem os diferentes pilares da sustentabilidade (ambiental, social e econômico), potencializando o efeito de seu trabalho. Damos luz a isso garantindo que essa história seja contada por meio dos nossos produtos. A Renner apoia projetos com foco no empoderamento feminino há mais de 10 anos, por meio do seu braço social, o Instituto Lojas Renner. Portanto, a parceria com o Eu Visto o Bem foi um caminho natural”, acrescenta Maria Cristina.