NZN lança página de dados para marcas e anunciantes

91
COMPARTILHAR

A mudança de cenário abriu espaço para os consumidores aceitarem novos formatos de compra e aderirem às tendências do mercado. As marcas também tiveram que se enquadrar nessa nova onda de consumo e ainda terão que replanejar suas estratégias para uma realidade totalmente transformada pós-pandemia. Prova desse cenário é que, em março, 49% dos brasileiros afirmaram que iriam reavaliar seus gastos, e 71% apontaram que iriam aumentar seu consumo de compras online. As conclusões são parte de um amplo estudo realizado pela Intelligence, braço do pilar NZN Services com foco na realização de pesquisas de mercado customizadas e sob medida.

A fim de compreender o que muda nos hábitos de consumo dos brasileiros conforme os segmentos da economia e entender o que já virou tendência em suas rotinas, a NZN desenvolveu um hub de dados para marcas e anunciantes acompanharem os principais números ligados a mudança de hábito dos brasileiros em seus setores.

O levantamento é dividido em 11 indústrias e conta com a participação de mais de 10 mil usuários da rede NZN. Os setores estudados foram: games, automóveis, bens de consumo, turismo, educação, entretenimento, alimentação e bebidas, financeiro, telecom, moda e saúde.

Para a Diretora de Marketing e Vendas da NZN, Tayara Simões, a motivação para a construção do Hub Intelligence partiu do objetivo da empresa de trazer dados e informações relevantes para que marcas tenham ainda mais insumos para direcionar seus esforços de comunicação digital e suas campanhas. “A opinião dos consumidores vem se modificando de forma acelerada. Sabendo disso, a iniciativa surge a partir da necessidade que as próprias marcas identificaram de receber dados exclusivos sobre seus públicos. Saber que a NZN conta com uma base de mais de 23 milhões de usuários únicos e consegue reunir insumos e dados sobre os usuários, mostra nosso compromisso em apresentar essas tendências não só para os nossos clientes, mas também para todo o mercado”, conta Tayara.

Para ter acesso aos levantamentos e solicitiar um estudo personalizado, acesse: http://artigos.nzn.io/habitos-de-compra-na-pandemia