Inovação de garrafa biodegradável vence o desafio “Livre do Plástico” de Corona

127
COMPARTILHAR

A cerveja Corona, com a Parley for the Oceans, revelou o grande vencedor do desafio “Livre de Plástico”, o Projeto PW-F que está desenvolvendo garrafa sustentável para substituir o uso de garrafas plásticas para armazenar os mais diversos produtos. 

A inovação receberá um aporte da Corona no valor de R$ 20 mil para continuar a pesquisar e desenvolver embalagens que são feitas, essencialmente, com filamentos do fungo micélio (retirado de cogumelos) na parte externa e, na parte interna, com fibras do bagaço de laranjas. Além de evitar o uso do plástico, a garrafa final é biodegradável e se decompõe em até dois meses, entregando nutrientes para o solo.

“Fico muito feliz de ter sido escolhido como o vencedor de um projeto como esse, pois sabemos que inovações como essa precisam do apoio correto para serem aplicadas e testadas antes de chegarem aos consumidores”, afirma Rodrigo da Silva Ferreira, natural de Anápolis e idealizador do PW-F. “Vamos investir o prêmio em expandir nossos testes para garantir a aplicabilidade em escala das garrafas e, assim, levar uma variação à garrafas de plástico ao mercado”, finaliza.

O grande vencedor, anunciado durante um evento em São Paulo, foi eleito por uma banca que contou com a presença de representantes de Corona x Parley: Bruna Buás, diretora de marketing de Corona, e Juliana Poncioni, Parley; além de Richard Lee, Head de Sustentabilidade da Cervejaria Ambev, Erik Novaes de Almeida Silva, Diretor de Procurement e Sustentabilidade Packaging da Cervejaria Ambev, Cintia Tieme Kita, Gerente de Projetos da TriCiclos, e Fernanda Daltro, Head de Campanhas da ONU Meio Ambiente no Brasil.

Além do grande vencedor, outros cinco projetos finalistas se apresentaram: “AVOID”, criado por Rodrigo Martins de Campos de Oliveira, que busca promover a implementação de tanques de refill em comércios para evitar a compra de novas embalagens plásticas; “Já Fui Mandioca” (@jafuimandioca), apresentado por Stelvio Massa, que consiste em introduzir no mercado copos e embalagens descartáveis de mandioca; “Caiu na Rede é Cebola”, de Beatriz Mattiuzzo (@marulhoeco), que substitui os saquinhos de supermercado usados para colocar frutas e verduras por uma redinha de pesca reutilizável, produzida artesanalmente pela comunidade caiçara de Ilha Grande; “Capa No Strech”, de Paula Almeida de Sousa, que visa substituir a proteção de pallets por um material novo ao invés de plástico no strech; e o projeto de Arthur Assunção, o “Pó de Malte sem Saco”,  que, por meio da utilização de maquinários fabris, elimina o ensacamento de cereais maltados utilizados na produção cervejeira; sendo que os dois últimos, por estarem ligados diretamente ao negócio cervejeiro, passarão por testes com a Cervejaria Ambev.

Ainda, a Cervejaria Ambev e Corona x Parley também estudarão parcerias com os finalistas e outros inscritos que se destacaram no Desafio.

O Desafio “Livre de Plástico” de Corona x Parley quis envolver start ups, empresas e pessoas a encontrarem soluções ao uso do plástico de uso único, e inspirá-las a tirar do papel ideias que pudessem impactar positivamente o meio-ambiente.