Aoki Media é a agência de RP da Organização Nacional de Turismo Japonês no Brasil (JNTO)

213
COMPARTILHAR

A Aoki Media, agência de soluções integradas em comunicação digital, passa a realizar, a partir de julho, o trabalho de relações públicas da Organização Nacional de Turismo Japonês (JNTO) no Brasil. A agência foi escolhida para promover o turismo japonês no país junto aos principais influenciadores de mercado.

A Aoki Media é uma central de soluções em redes sociais, gerenciamento de marketing digital, consultoria, projetos, treinamento e conteúdo. A agência já era responsável pelas redes sociais do JNTO e agora expande suas atividades e passa a representar a organização no Brasil.

“O JNTO está conosco desde 2016, e sempre tivemos uma relação de bastante confiança. Para nós, é uma honra poder representar uma organização de tamanha reputação. Queremos que a Aoki Media, como representante de mídia do JNTO, ajude a tornar a imagem do Japão no Brasil, que já é positiva, ainda mais atraente como destino turístico”, diz Tatiana Aoki, diretora da empresa.

O JNTO é um órgão governamental japonês que possui escritórios em 22 cidades ao redor do mundo. A organização está envolvida em uma ampla variedade de atividades para incentivar turistas internacionais de todo o mundo a visitar o Japão. A organização presta consultoria em vendas de pacotes turísticos, sugestões e assistência na montagem de roteiros para o Japão e incentivo às associações acadêmicas e industriais a realizarem congressos, assim como promovê-los junto às pessoas interessadas. Além disso, publica regularmente estatísticas do turismo e relatórios de mercado.

“O mercado brasileiro se torna mais importante para nós a cada ano. À medida em que o número de turistas brasileiros no Japão crescia, sabíamos que era vital contratar uma agência de relações públicas local para representar nossos interesses no Brasil. Com essa nova parceria, esperamos destacar ainda mais todos os encantos que o Japão tem a oferecer e inspirar muitos viajantes brasileiros a visitar o Japão no futuro”, afirma Naohito Ise, diretor executivo do escritório de Nova York do JNTO.