Senior reforça posicionamento no agronegócio

944
COMPARTILHAR

A Senior é uma das empresas brasileiras líder em seu mercado de atuação. É a única do setor de tecnologia a ter um posicionamento voltado para o agronegócio com soluções que atendem a cadeia de ponta a ponta. Para fortalecer esse diferencial, a companhia focou no reforço dos processos internos para, cada vez mais, atender esse mercado como um todo.

A diretora de agronegócio da Senior, Cintia Leitão, explica que mais do que desenvolver e oferecer tecnologias de ponta para o setor, o objetivo da organização é atuar de forma consultiva, ajudando os clientes na identificação de gaps de processos de gestão e de forma ativa nas recomendações de melhorias.

“A Senior é a única empresa do mercado que oferece ferramentas que atendem o agronegócio de forma integral. Com esse portfólio completo, faz todo o sentido investirmos no fortalecimento do nosso posicionamento no setor. Através dos softwares da empresa é possível atender todo o planejamento de produção industrial, gestão de processos fabril e de backoffice, gestão de pessoas, gestão de relacionamento com clientes e canais de vendas como revendas e cooperativas. Auxiliamos ainda os agropecuaristas a controlarem e gerirem seus custos de produção, fazemos o controle e gestão de armazéns, transportes, fretes e muito mais. Tudo isso através de dashboards gerenciais que auxiliam na tomada de decisão em tempo real”, destaca a executiva.

Para contribuir ainda mais com esse novo momento, Graciele Lima assumiu o cargo de Head de Produtos de agronegócio da Senior. Ela tem 14 anos de experiência no setor, com atuação em diversas empresas do país. Ela chega à Senior com o desafio de contribuir com a construção de soluções cada vez mais aderentes às demandas do agronegócio.

“Minha missão é contribuir com o desenvolvimento do segmento através de ferramentas que atendam toda a cadeia produtiva, seja dentro da porteira dos diversos perfis de produtores, seja na indústria, nas cooperativas, nos canais de distribuição ou nas grandes comercializadoras de commodities”, enfatiza.