Valorização do meio jornal é o pertinente tema da campanha da Vossa

COMPARTILHAR

 

Em tempos de proliferação das fake news nada mais pertinente do que valorizar a produção de conteúdo profissional, de credibilidade, com análise e aprofundamento. Com o conceito “Buscar a verdade é o papel do jornal. E seu, também”, a campanha criada pela Vossa, de Porto Alegre, chega como um bálsamo para os jornalistas profissionais que no dia a dia trabalham cuidadosamente em apurar fatos, fazer pesquisas e achar fontes confiáveis para produzir notícias com credibilidade.

Com as novas tecnologias, os meios de comunicação, especialmente os jornais, enfrentam grandes desafios diante de inúmeros canais que disseminam informações, nem sempre verdadeiras.

O Sindijore-RS (Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas do Rio Grande do Sul ), entidade que reúne as principais publicações do Estado, é quem assina a campanha que reforça a credibilidade dos jornais.

“Sou radialista, filho de jornalista, sobrinho de jornalista e pai de jornalista. Cresci ouvindo os bastidores do jornalismo. Hoje em dia muita gente faz control “c’ control “v” de qualquer coisa, sem checar a fonte. As publicações dos veículos com jornalismo de qualidade não fazem isso. E é esse o enfoque da campanha. É o endosso da credibilidade que na grande parte tem origem no jornal impresso mas que pode estar em qualquer plataforma desde que tenha uma fonte confiável. Tem que ter a griffe”, conta Gil de Kurtz, diretor da Vossa.

Gil de Kurtz, diretor da Vossa

“A campanha nada mais é do que fazer o  fortalecimento dos jornais com confiabilidade. O que ainda me espanta é gente com alto nível de formação repassar fake news sem o menor cuidado”, comenta Gil. 

Para o presidente do Sindijore-RS, André Jungblut, o jornal impresso vai além da notícia. “É um documento. Um registro da história. E ponto de partida para múltiplas plataformas. É também imprescindível para a manutenção da sociedade democrática e plural”, opina.

André Jungblut, presidente do Sindijore-RS

A produção de um jornalismo de qualidade, com profundidade e comprometido com a verdade, tem um custo que tem de ser reconhecido e valorizado seja por leitores, seja por anunciantes. O jornalismo profissional precisa ser valorizado como uma ferramenta de utilidade pública para a defesa dos interesses da sociedade livre e democrática.