Portas abertas para inovação: Alexa, assistente virtual da Amazon, será lançada em breve no Brasil

404
COMPARTILHAR

Tem um novo produto inteligente que promete revolucionar a vida das pessoas quando chegar ao Brasil, como aconteceu nos países onde já foi lançado. Chamada Alexa, a assistente virtual de voz desenvolvida pela Amazon, já existe em inglês, alemão e japonês. Roberto Colnaghi Jr., gerente de desenvolvimento de software da Amazon Web Service (AWS), esteve em Porto Alegre na sexta-feira (5), durante a Innovation Week,  para falar sobre o case da Alexa que será lançada em breve em português.

Gaúcho de Sarandi, o profissional mora atualmente em Palo Alto, no Vale do Silício, nos Estados Unidos, e participou do desenvolvimento do produto que deve impactar o mercado, tanto quanto os smartphones inovaram quando surgiram.

“A Alexa é hoje o que celular foi ontem. Quando surgiram os smartphones as mesmas perguntas eram feitas e tinham os mesmos desafios: o que é, para serve etc. Essas perguntas foram se dissipando com o tempo. As pessoas começaram a aprender a nova tecnologia e, com o uso, foi desmistificando. Hoje se faz o mesmo caminho com Alexa. O que ela faz? Para que serve? A Alexa vai transformar a vida das pessoas”, adianta. “A Apple não tinha ideia que o WhatsApp ia surgir, quando lançou o iPhone, não sabia que o Facebook ia entrar dentro do aparelho, por exemplo. A Apple simplesmente abriu as portas para um caminho novo como se dissesse ‘Vamos ser inovadores juntos’. A Amazon tem essa mesma postura”, compara.

Acionada por comando de voz, quando o usuário diz “Alexa”, a assistente virtual é capaz de tornar a casa inteligente e resolver diversas situações como tocar uma música, dizer o resumo das notícias do dia, chamar um táxi ou uber, lembrar os compromissos da agenda, fazer listas, falar a previsão do tempo etc. Considerado um case de inovação, tudo que pode ser automatizado, a Alexa resolve porque pode estar em diversos lugares através de dispositivos que se conectam entre si, como por exemplo o Eco dot, Eco show, fone de ouvido e Amazon auto. “ É um serviço invisível que tem mobilidade e acompanha o usuário aonde ele for”, explica. Com a evolução da internet das coisas, o impacto disso no dia a dia será enorme.

A Amazon é uma das maiores empresas do mundo e amplia cada vez mais sua gama de produtos. Na opinião de Roberto, o Brasil é um grande mercado porém ainda tem deficiências na infra estrutura de conexão em lugares públicos. “Brasil é um país conectado comparado com várias outras culturas mas a dificuldade ainda é pela infra estrutura de conexão. A conectividade ainda é uma barreira. Quando tiver dados de maneira gratuita tudo isso vai evoluir”, opina.

Roberto Colnaghi Jr., um dos desenvolvedores da Alexa