Africa, a agência contadora de histórias que conectam, está entre as mais premiadas internacionalmente

852
COMPARTILHAR

“O criativo hoje tem de ser muito mais qualificado”. A opinião é de Sérgio Gordilho, copresidente e CCO da Africa.

Criar boas histórias que conseguem fazer uma conexão com o público das marcas, seja através de um filme, de um anúncio, de merchandising ou de ativação. Este é principal desafio das agências atualmente, segundo Gordilho. A Africa tem se destacado neste cenário e uma prova disso é o volume de prêmios que tem conquistado internacionalmente em diversos festivais.

Quando surgiu há quinze anos, a agência não tinha um perfil de participar de premiações. Conforme conta o copresidente e CCO da Africa, desde o seu inicio, a proposta era dar um sentido mais amplo para comunicação, além da propaganda. “As premiações eram baseadas em algumas categorias somente, e isso ia contra nosso discurso. Depois do advento digital que fez a grande transformação, aí entramos pela primeira vez em Cannes. Entramos para provocar nossos criativos e mudar o mindset deles. Criativo adora um desafio. Fomos a agência mais premiada naquela época em cyber e conseguimos fazer a transição digital”, relembra.

De lá para cá, os festivais mudaram bastante do que eram antigamente. “Os festivais passaram  a ser um grande palco de diálogo e discussão. Então pensamos: temos que voltar para este plano de discussão e mais uma vez provocar o nosso grupo de pessoas, principalmente os criativos, para entender que hoje o nosso trabalho é muito mais abrangente”, comenta Gordilho.

Na visão do CCO da Africa, as habilidades do criativo hoje são bem mais complexas. “A gente precisa hoje não somente criar boas histórias mas saber como contar estas boas histórias, entender  como  a gente vai atingir a base e  criar relações emocionais entre as marcas dos nossos clientes e as pessoas”, analisa.

A Africa resolveu, nos últimos quatro anos, voltar aos festivais para, mais uma vez, provocar a mudança de mindset da equipe interna. “Buscamos dentro da Africa esta qualidade. Queremos ter essa possibilidade de ser melhores contadores das nossas histórias. Tão importante quanto criar uma boa história é saber como você vai contar esta história.  E este é o grande buraco que existe hoje na maioria  das agências e termina ficando este espaço aberto ai e é por isso que a gente vem trabalhando”, diz.

Desde que voltou a Cannes, a Africa tem sido bem sucedida. “Temos muito orgulho das nossas conquistas. Foi bom a gente ter ficado tanto tempo fora das premiações para poder observar estas mudanças todas que aconteceram na nossa indústria. Ver todas estas transformações como plateia, como espectador. É muito mais fácil de avaliar e analisar tudo. Também está sendo importante voltar nestes últimos anos”, avalia.

Ano passado, a Africa foi a agência brasileira mais premiada da América Latina no Cannes Lions 2018, inclusive com um inédito GP de Print com o trabalho “Tagwords”, para a cerveja Budweiser.  Agora dois cases –  Inequality Balls, para espnW, e o #MyGameMyName, para Vivo – têm arrematado diversos prêmios. Foram destacadas com uma das melhores ideias de 2019 pela Fast Company, considerada grande referência mundial em inovação e criatividade. A revista fez menções honrosas aos dois projetos reconhecendo-os como ideias que ajudam a transformar a sociedade em prol da igualdade e sustentabilidade.

O case #MygameMyName  da Vivo também foi escolhido como uma das melhores ideias do mundo, única finalista da America Latina no Creativity Awards, da AdAge, principal publicação da propaganda mundial.

No El Ojo, também foi a melhor agência pelo segundo ano consecutivo e Sergio Gordilho foi eleito o melhor criativo da América Latina, pela segunda vez consecutiva. Gordilho também foi eleito recentemente o presidente  do juri de print e outdoor do D&AD.

“Mesmo com todas as mudanças do mercado, o principal de tudo é a ideia. O papel da agência é ser um gerador de ideias. Criar uma boa história  para criar as relações emocionais das marcas com as pessoas”, finaliza.

Confira os projetos:
Inequality Balls (espnW): https://youtu.be/eQ1O_q5mWF0
#MyGameMyName (Vivo): https://youtu.be/IE9w7R_4zmM